O COVID-19 e a mobilidade nas cidades – Ampliação temporária das redes de ciclovias

Biciway apresenta o novo segregador de ciclovia Zebra ZERO
20 Abril, 2020

O papel da bicicleta na resposta aos desafios colocados pelo COVID-19

A crise sanitária causada pelo COVID-19 está a forçar as entidades públicas a nível mundial a fazer mudanças drásticas na mobilidade nas cidades.

Os novos critérios de distanciamento social para reduzir o risco de contágio forçam aprocura de opções para que aqueles que precisam de se deslocar diariamente, o possam fazer com segurança e de forma económica. Aquilo que está claro é que a alternativa não deve e não pode ser o uso massivo do automóvel particular por várias razões: económicas, logísticas e ambientais. Perante esta situação, o uso da bicicleta aparece como uma das opções mais lógicas e sensatas.

Para além disso, o investimento na bicicleta é totalmente consistente com o movimento que vem ocorrendo nas últimas duas décadas em cidades de todo o mundo na direção de uma mobilidade urbana mais sustentável. Dentro dessa nova mobilidade, o uso da bicicleta tem crescido exponencialmente e, com ela, o desenvolvimento de redes de ciclovias segregadas que permitem o uso seguro este meio de transporte ecológico.

Uma das primeiras medidas tomadas pelos governos de muitas grandes cidades do mundo foi a construção acelerada de ciclovias temporárias.

Ciclovias provisórias em resposta a uma emergência sanitária
A construção de ciclovias provisórias é uma das primeiras medidas adotadas por muitas cidades, tanto em espaços urbanos quanto interurbanos, para que os cidadãos que precisam de se deslocar com as suas bicicletas, o possam fazer com segurança, não apenas por causa da COVID- 19, mas também pelo tráfego rodoviário.

Numa primeira fase e para dar uma resposta rápida à emergência, muitas cidades recorreram ao uso de tinta para estradas ou elementos de separação luminosos, como cones de plástico, para criar novas ciclovias da noite para o dia. No entanto, tudo indica que as medidas de distanciamento social durarão bastante tempo e as cidades começaram a repensar essas infra-estruturas temporárias de ciclismo e a adotar medidas para torná-las totalmente seguras durante mais tempo.

Por esse motivo, a Biciway disponibiliza a família de segregadores de ciclovia da Zicla, na sua gama Zebra® para as cidades, com o novo SISTEMA DE ANCORAGEM REVERSÍVEL, que permite a construção rápida e económica de ciclovias provisórias.

Após a emergência sanitária, esses separadores podem ser removidos, reajustados ou reutilizados em ciclovias permanentes.

A Biciway consegue criar de forma muito rápida uma ciclovia temporária. Em 8 horas construímos 569 metros, utilizando para isso os sistemas ZEBRA, ZEBRA ZERO e ZIPPER da ZICLA. Estes sistemas ecológicos, feitos de plástico reciclado a partir de resíduos são a forma mais fácil de responder a uma necessidade de reorientação do tráfego, do automóvel para a bicicleta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *